Reunião do G20 reflete a dificuldade da governança global em conciliar objetivos nacionais em um mundo multipolar

Comunicado final da cúpula do G20, que encerrou dia 27 de junho, revela a ausência de articulação entre os representantes das principais economias do planeta para definir os passos necessários para assegurar a continuidade do crescimento global.

Ainda que seus representantes tenham tentado manter as aparências, não conseguiram deixar de passar a impressão de que será difícil manter o mesmo grau de coordenação entre os países. Os cálculos políticos são feitos em âmbito nacional e as nações têm perspectivas distintas sobre como a economia mundial deveria funcionar.

A atual governança global, ao que tudo indica, parece ainda não estar pronta para dar conta desses novos desafios. Por ora, o G20 é o primeiro passo de um longo e difícil caminho em direção a uma nova governança.

Leia também: Sem acordo global na Conferência do Clima (COP-15), empresas brasileiras anunciam metas próprias para reduzir carbono

Compartilhe:

Clique aqui, entre em nosso fórum, deixe suas dúvidas e participe das discussões!