Poder: o quinto “P” da Governança Corporativa

esquema gráfico da metodologia 8Ps da governança corporativa com destaque em poder
Poder

As formas como se articulam as negociações e se estabelecem as relações entre os órgãos de governança definem a estrutura de poder no interior das corporações.

  • Constituição da estrutura de poder: prerrogativa dos shareholders.
  • Definição e separação de funções e responsabilidades:
    – Conselhos corporativos.
    – Direção executiva.
  • Definição compartilhada de decisões de alto impacto.
  • Planejamento das sucessões nos órgãos de governança.

Boas práticas:

  • Definido, visível e aceito, nos órgãos da Administração:
    – Empowerment e firme condução do Conselho.
    – Liderança forte, produtora de bons resultados e admirada na Presidência Executiva.
  • Alçadas e responsabilidades claramente definidas.

Situações críticas:

  • Fragmentação e acomodações na estrutura organizacional para atender a pessoas, não voltadas para o interesse das empresas do Grupo.
  • Lutas internas entre os membros do Conselho e principais Executivos.
  • Indicações e promoções não fundamentadas em sistemas meritocráticos.
  • Desconfortos com lideranças, quanto a estilos, competências e resultados gerados.

Veja também:

Práticas: o sexto “P” da Governança Corporativa

Governança corporativa: a metodologia dos “8Ps”

Compartilhe:

Clique aqui, entre em nosso fórum, deixe suas dúvidas e participe das discussões!